Facebook Perfil

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

ELA




Ela já teve tanta vida...
E hoje repousa incansável nesse leito de ilusão
Vive estatelada de amarguras, sem qualquer evolução,
Chora a esperança esmagadora de quem não tem mais saída.


Ela já foi tão feminina...
Hoje nem pinturas escondem as marcas do seu rosto
Uma velhice aguda, estampada de desgosto,
Que foi tão soberana que a deixou amortecida...


Ela era assim, tão linda
Que a desejei em noites infindas de prazer.
Foi tanto que amei, que ao seu lado quis morrer.
E hoje vai saber como me dói ela estar viva...

Vanessa Rodrigues.

2 comentários:

ERNANE REZENDE disse...

Quando vi o seu olhar azul celeste sabia que dentro dele tinha as mais belas poesias

Rodrigo Passos disse...

além de ser linda ainda escreve!